AQUELE QUE VIVE DE SONHOS

AQUELE QUE VIVE DE SONHOS, É FELIZ E HONRADO!
Nossa cidade merece sorrir!
Através deste blog você fica conhecendo minhas idéias, meu trabalho e interage comigo, contribuindo para o meu crescimento pessoal e profissional! Sinta-se à vontade para comentar!Grato!
‎"Quem não pode atacar o argumento ataca o argumentador."

Este Blog dedica-se à política na esfera municipal em qualquer parte do país. Logo, casos de corrupção em nível estadual e federal estão disponíveis apenas no meu Facebook. Raramente trato deles aqui.
Me adicione no Facebook: Aldeir Félix Honorato
Siga-me no Twitter: @AldeirFHonorato

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Comentário da Voluntária de Marina Silva Presidente 43, Eliana Crivellari no site do Movimento Marina Silva

     ... Quando a Marina Silva esteve em Cuiabá e fez uma palestra na antiga Universidade da Selva - hoje Universidade Federal de Mato Grosso - escrevi o artigo “Marina sabe?”
     Hoje, assistindo ao vivo pela televisão o pronunciamento da Marina como candidata à Presidência do Brasil, eu tive a minha indagação plenamente respondida: a Marina sabe – só sabe não - ela simplesmente sabe demais! Fiquei até um pouco envergonhado sobre o artigo que escrevi.
      O seu discurso de aproximadamente cinqüenta minutos, foi totalmente diferente dos discursos burocráticos dos políticos profissionais e técnicos soberbos. A menina do Acre falou com o coração para o coração dos brasileiros. Foi de uma humildade! Aliás, uma das suas características. Disse que teria durante a palestra a postura de uma professora de ensino médio. Nada ensaiado por marqueteiros. Apresentou-se aos brasileiros como eles são. Microfone na mão direita, roteiro na tribuna, falou a maior parte de improviso, exatamente para a população brasileira conhecê-la. Andou o tempo todo no palco do auditório alugado, colocando e tirando os óculos, muitas vezes com a mão esquerda na cintura. Parecia a minha professorinha da Escola Modelo Barão de Melgaço.
      Essa postura despojada da Marina fez o encantamento de muitos brasileiros. Acredito no poder de comunicação da televisão e no bem que a sua candidatura representa para o Brasil. De imediato nos salvou de uma eleição plebiscitária entre os oitos anos do sociólogo e os oito do metalúrgico. Teríamos um resultado falso positivo para o futuro do país. Marina reconheceu os méritos do professor com o Plano Real e do operário com a distribuição de rendas. Mas lembrou que muito deixou de ser feito. A meta mais importante do seu governo será continuar o que deu certo, e criar oportunidades a todos os brasileiros. Hoje toda criança pode chegar à escola, porem essa presença não cria oportunidades. O que proporciona oportunidade é a escola de qualidade, que valoriza o professor com programas de educação continuada, condições de trabalho e bons salários. Essa escola nós não temos e continuamos, portanto, negando oportunidades aos jovens brasileiros.
      A história de vida da Marina é uma história da vitória da oportunidade. Oportunidade para estudar e oportunidade para viver. Salvou-se do analfabetismo aos dezesseis anos e depois de morrer vítima das doenças tropicais. Uma ex-seringueira negra e pobre teve oportunidade numa escolinha de qualidade no Acre. Um rapaz classe média de São Paulo estudou na excelente USP, encontrando oportunidade de ficar rico com ética, é o seu vice.
      Que diferença produz na vida das pessoas uma escola de qualidade! A elite econômica não reconhece que a prioridade deste país chama-se oportunidade para todos. Acusam os pobres injustamente de não trabalharem, pois eles, os ricos, trabalham muito e ganha muito dinheiro, o que é pelo menos uma injustiça para aqueles cuja oportunidade foi negada.
      Marina defendeu o meio ambiente e denunciou um ato de traição que está sendo discutido no Congresso Nacional pelo rolo compressor do governo, para absolver aqueles que destruíram as nossas florestas, mataram os nossos peixes e condenaram a morte, muitos dos nossos rios. É um perdão que os financiadores de campanhas políticas não merecem, mas os futuros beneficiados dizem que o momento da anistia é este. Marina é uma candidata diferente pela sua espontânea sinceridade geradora da credibilidade, que tanta falta faz aos outros. É a candidata da floresta, que caminha olhando para trás para não cometer o erro do passado e procurando o futuro seguro para nossa gente.
      Daí o encantamento que produz nos jovens, velhos, pobres, ricos, intelectuais, profissionais liberais, professores, religiosos, ateus, empresários, favelados, excluídos sociais, negros, brancos, índios, e com certeza chegará ao centro das decisões eleitorais, que é o coração do eleitor. Falta pouco para Marina chegar ao segundo turno. Basta “roubar” uns pontinhos do político e da técnica. Em eleições costuma vencer a emoção e isso Marina tem para abastecer o mercado interno e externo. Marina sabe e muito! A história da sua vida é o seu Plano de Governo.

Disponível em

Nenhum comentário: