AQUELE QUE VIVE DE SONHOS

AQUELE QUE VIVE DE SONHOS, É FELIZ E HONRADO!
Nossa cidade merece sorrir!
Através deste blog você fica conhecendo minhas idéias, meu trabalho e interage comigo, contribuindo para o meu crescimento pessoal e profissional! Sinta-se à vontade para comentar!Grato!
‎"Quem não pode atacar o argumento ataca o argumentador."

Este Blog dedica-se à política na esfera municipal em qualquer parte do país. Logo, casos de corrupção em nível estadual e federal estão disponíveis apenas no meu Facebook. Raramente trato deles aqui.
Me adicione no Facebook: Aldeir Félix Honorato
Siga-me no Twitter: @AldeirFHonorato

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

FRASES DE EÇA DE QUEIROZ SOBRE A POLÍTICA E A IMPRENSA

"Políticos e fraldas devem ser trocados de tempos em tempos pelo mesmo motivo"
 Eça de Queiroz
 Conheça a literatura portuguesa! Leia Eça de Queiroz!

Outras Frases de Eça de Queiroz:

" Os políticos e a as fraldas são semelhantes , possuem o mesmo conteúdo "

Nada há de mais ruidoso - e que mais vivamente se saracoteie com um brilho de lantejoulas - do que a política.

O riso é a mais útil forma da crítica, porque é a mais acessível à multidão. O riso dirige-se não ao letrado e ao filósofo, mas à massa, ao imenso público anónimo.

O jornal exerce todas as funções do defunto Satanás, de quem herdou a ubiquidade; e é não só o pai da mentira, mas o pai da discórdia.

A imprensa é composta de duas ordens de periódicos: os noticiosos e os políticos.

Os noticiosos têm todos a mesma notícia.

Os políticos têm todos a mesma política.

O Riso é a Mais Útil Forma da Crítica

 

"Por um gesto julgamos um caráter; por um caráter julgamos um povo."

Política de Interesse

Em Portugal não há ciência de governar nem há ciência de organizar oposição.
Falta igualmente a aptidão, e o engenho, e o bom senso, e a moralidade, nestes dois factos
que constituem o movimento político das nações.
A ciência de governar é neste país uma habilidade, uma rotina de acaso, diversamente
influenciada pela paixão, pela inveja, pela intriga, pela vaidade, pela frivolidade e pelo interesse.
A política é uma arma, em todos os pontos revolta pelas vontades contraditórias;
ali dominam as más paixões; ali luta-se pela avidez do ganho ou pelo gozo da vaidade;
ali há a postergação dos princípios e o desprezo dos sentimentos;
ali há a abdicação de tudo o que o homem tem na alma de nobre, de generoso, de grande,
de racional e de justo;
em volta daquela arena enxameiam os aventureiros inteligentes, os grandes vaidosos,
os especuladores ásperos; há a tristeza e a miséria; dentro há a corrupção, o patrono, o privilégio.
A refrega é dura; combate-se, atraiçoa-se, brada-se, foge-se, destrói-se, corrompe-se.
Todos os desperdícios, todas as violências, todas as indignidades se entrechocam ali com dor e com raiva.
À escalada sobem todos os homens inteligentes, nervosos, ambiciosos
(...) todos querem penetrar na arena, ambiciosos dos espectáculos cortesãos,
ávidos de consideração e de dinheiro, insaciáveis dos gozos da vaidade.

3 comentários:

Anônimo disse...

Literatura Brasileira???!!!
Eça de Queiroz?! Brasileiro...o homem nasceu na Povoa do Varzim olha que isso ainda é PORTUGAL

Anônimo disse...

Pobre Eça! Aposto que estará a dar voltas no caixão.
Desde quando é que Eça é Literatura Brasileira?!?!
Haja rigor naquilo que se publica!

Marco Simões disse...

Cuidado com o que escreves: apesar de todos os erros e incapacidades que caracterizam o povo português, ainda estavam vocês de 'pilas ao leu' pelas vossas selvas, já nós tínhamos 1800 anos de história, desde romanos, celtas, iberos ou visigogos... Eça esse, nao abedico eu, português e bem português, único escritor que posso dizer que já li todas as suas obras. Nada de confusões, apesar da língua, que escrita é cada vez mais igual...