AQUELE QUE VIVE DE SONHOS

AQUELE QUE VIVE DE SONHOS, É FELIZ E HONRADO!
Nossa cidade merece sorrir!
Através deste blog você fica conhecendo minhas idéias, meu trabalho e interage comigo, contribuindo para o meu crescimento pessoal e profissional! Sinta-se à vontade para comentar!Grato!
‎"Quem não pode atacar o argumento ataca o argumentador."

Este Blog dedica-se à política na esfera municipal em qualquer parte do país. Logo, casos de corrupção em nível estadual e federal estão disponíveis apenas no meu Facebook. Raramente trato deles aqui.
Me adicione no Facebook: Aldeir Félix Honorato
Siga-me no Twitter: @AldeirFHonorato

sexta-feira, 8 de abril de 2011

DENÚNCIAS SOBRE A ESCOLA TIM LOPES - PARAÍBA DO SUL RJ

por Aristides Neto, terça, 22 de fevereiro de 2011 às 14:20



Parece que as denúncias surtirão efeitos. Ontem, uma equipe da Promotoria do Estado do Rio de Janeiro, periciou a escola e suas obras. Arguíram a diretora da escola por um bom tempo e tiraram fotos.
Hoje, pela manhã, a cara amarrada e preocupada foi uma constante. Andando de um lado para o outro e dando ordens desencontradas para todas as funcionnárias da limpeza: "Lavem as paredes, as carteiras, ...". Quando as meninas inciaram a limpeza, imediatamente disse: "Agora, não. O Aristides está aí."
E num momento entre a 3ª e 4ª aulas, eu estava em pé, próximo da porta da sala, ouvi uma conversa em tons altos e de ameaças:" ... alguém tem que morrer ... esse processo pode cair na minha empresa. Estamos aqui trabalhando honestamente ...", disse umas duas vezes, o dono da empresaque está fazendo as obras por lá, Macarrão, para a diretora Helena, que certamente deu os detalhes de quem denunciou a obra.  Quando perceberam que eu ouvia, fecharam as janelas e começaram a falar baixo. Uma das meninas da limpeza disse: "Nossa, ele está ouvindo."
Quando o "cidadão", que é irmão do vereador Jacaré, que por sua vez é seguidor do prefeito, saiu da sala onde estavam, olhou-me com olhos de ódio e ameaças. Saiu pelo portão, pegou seu carro e novamente me olhou. Lançando mais ameaças pelo olhar.

Fui imediatamente falar com a diretora Helena, que covardemente se adiantou em dizer que não estava no lugar em conversa com o Macarrão, que não era ela ou que não estavam falando de mim. Que estavam falando de eletricidade. Que os peritos haviam dado dicas para ela não deixar os fios à vista. Tentou tergiversar de todos os modos possíveis.

Em outro momento, em sua santa covardia, disse:"Quem disse que a escola corre risco é um professor e não o engenheiro."

Então, diretora, foi um professor sim. Um professor que não se omite, um professor que não tem medo de ameaças, um professor que exigirá de vocês o que é certo. Um professor que não é covarde. Um professor que é Engenheiro Mecânico,  Engenheiro de Automoação, professor de matemática e física. E outras coisas também.

Incomodei? Daqui para a frente, até para fazer algo errado, vocês deverão ter competência ou esconder muito bem.

VEREADOR MÁRCIO, 
 SOLICITO PÚBLICAMENTE QUE O SENHOR FAÇA:
1- VERIFICAÇÕES SOBRE A VERBA PARA A OBRA DESTA ESCOLA.
2- QUALIFIQUE ESTA OBRA:
  • SE É AMPLIAÇÃO OU REFORMA.
  • SE É EMERGENCIAL.
3- PORQUE NÃO HÁ PLACAS INDICANDO OS VALORES DA OBRA.
4- SE HOUVE LICITAÇÃO. SE NÃO, A RAZÃO PARA ISSO.
5- SE ESTA EMPRESA ESTÁ LEGALIZADA JUNTO AO CREA.

MUITO OBRIGADO.


por Aristides Neto, terça, 8 de fevereiro de 2011 às 12:56

Estou impressionado com a falta de qualidade ou de campetência da empresa, na obra da escola Tim Lopes.
Vejam isso. E o responsável da obra no local disse que garante o resultado. E até onde sei, engenheiro da prefeitura disse para a secretária de educação, que solicitou a presença dos mesmos na obra: "Não se preocupe."

Eu ouvi "boatos" de uma diretora da rede, que a verba para a construção do NUMES, o tal na Salutaris, é a mesma que veio para o Tim Lopes - R$700.000,00.

Hummmm. Será?

Vereadores, vamos fiscalizar isso. 

Precisamos acertar nos votos. Está custando caro.

Antes que eu me esqueça. Onde está a placa indicando os custos da obra?

Art. 37. A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência  e, também, ao seguinte: (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)

Chamo a atenção para os dois termos: publicidade eficiência.


Observem a fixação da ferragem fora do centro. Porque isto aconteceu? Erraram na marcação no terreno.

Disponível em <

>



Improvisar ou Planejar?


por Aristides Neto, quinta, 10 de fevereiro de 2011 às 12:38

Tenho falado muito de educação. Para ser mais exato, umas dez vezes por dia com várias pessoas diferentes. A maioria são profissionais da educação. E por falar muito no assunto, estou hipersensível ao tema. Basta uma palavra para um texto inteiro me chamar a atenção. Basta uma palavra para eu focar no assunto. Como consequência, as reflexões são densamente povoadas por idéias, críticas, novos caminhos e planos de aulas que serão minhas ações.
Por conta de tudo isso, ao participar de reuniões (pseudo)pedagógicas, fico espantado com o festival de improvisos.
Estamos nesse momento, na fronteira entre o que foi a educação e o que ela será. Apesar de não ser perceptível, ainda, as mudanças na educação, começaram. É fácil observar o pavor presente nas cabeças de nossos diretores e de alguns colegas. Um indicador desse nervosismo é a necessidade de encher a escola de atividades, sem nenhuma conexão com a educação, alegando que isso é necessário para chamar o aluno para a escola. 
Como exemplo, uma escola que chamarei de O Jornalista, está em obras no início do ano letivo. Está sem salas de aulas e um punhado de guris que aparecem, ficam no pátio da praç,a em frente, quarando ao sol, até às 9h, esperando pela merenda. 
Bem, como pode, uma escola inciar obras, no período de aulas, com os alunos presentes?

ECA - LEI Nº 8.069, DE 13 DE JULHO DE 1990.
Art. 5º Nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, punido na forma da lei qualquer atentado, por ação ou omissão, aos seus direitos fundamentais.

Entendo que iniciar essa obra é negligência e fere vários artigos do Estatuto da Criança e do Adolescente.

E porque iniciar essa obra é negligência?
1º - Neglicenciar é o mesmo que  descuidar, descurar, desleixar.

2º - Algumas salas dessa escola estão cheias de rachaduras nas paredes e no piso. Porque não inciaram a reforma das salas que estão caindo? Porque insistem em esconder esses indicadores com camadas de cimento e pisos novos?

3º - A base da obra está com colunas descentralizadas. O que mostra que durante a marcação e colocação das estacas de sinalização, algum erro de leitura do instrumento de medição, certamente uma trena, foi cometido.

4º - A empresa que faz a obra é de um parente de um vereador, daqui.

5º - Os alunos estão sem aula. Ficam ouvindo uma música alta até à 9h, quando comem algo e são liberados. 
a- Pelo Art. 53 do EC. A criança e o adolescente têm direito à educação, visando ao pleno desenvolvimento de sua                       pessoa, preparo para o exercício da cidadania e qualificação para o trabalho, assegurando-se-lhes: ...

b- Pelo Art. 54 do ECA. É dever do Estado assegurar à criança e ao adolescente:
I - ensino fundamental, obrigatório e gratuito, inclusive para os que a ele não tiveram acesso na idade  própria; Estão cerceando o direito da criança e também reduzindo-o.

6º- Peões, na obra, cobiçam as gurias, imaginando-as mulheres. Há muita poeira, pregos, mateiras, ferragens e entulhos. Não estão ferindo o ECA nos seus artigos? Art. 1º Esta Lei dispõe sobre a proteção integral à criança e ao adolescente, por seu Art. 2º Considera-se criança, para os efeitos desta Lei, a pessoa até doze anos de idade incompletos, e adolescente aquela entre doze e dezoito anos de idade e por Art. 4º É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária.

7º- QUAL O CUSTO DESSA OBRA? QUANTO FOI A VERBA LIBERADA PARA ESSA OBRA?

8º- Se é uma obra de ampliação, não é emergencial. Então ... Houve concorrência pública? Quais empresas concorreram? Qual a data de publicação?

Como tudo isso exposto, podemos ver que nada é planejado nesse nosso governo. Tudo nos é jogado no improviso. 

Eu quero gente competente no governo. Quero pessoas sérias. Quero que meu voto seja muito respeitado.

Exijo seriedade e competência dos Srs. que estão governando essa cidade. É sua obrigação.

E quero isso, já.

Professores, nada de silenciar nessas horas. Basta de sermos tratados como nada.
Somos muitos.  Temos peso. Somos formadores de opiniões.
EXPONHAM SEUS PENSAMENTOS.

PLANEJAMENTO NO SERVIÇO PÚBLICO É UMA OBRIGAÇÃO.


Art. 54. É dever do Estado assegurar à criança e ao adolescente:
I - ensino fundamental, obrigatório e gratuito, inclusive para os que a ele não tiveram acesso na idade própria;

Disponível em <

>

Nenhum comentário: