AQUELE QUE VIVE DE SONHOS

AQUELE QUE VIVE DE SONHOS, É FELIZ E HONRADO!
Nossa cidade merece sorrir!
Através deste blog você fica conhecendo minhas idéias, meu trabalho e interage comigo, contribuindo para o meu crescimento pessoal e profissional! Sinta-se à vontade para comentar!Grato!
‎"Quem não pode atacar o argumento ataca o argumentador."

Este Blog dedica-se à política na esfera municipal em qualquer parte do país. Logo, casos de corrupção em nível estadual e federal estão disponíveis apenas no meu Facebook. Raramente trato deles aqui.
Me adicione no Facebook: Aldeir Félix Honorato
Siga-me no Twitter: @AldeirFHonorato

terça-feira, 21 de junho de 2011

NOTÍCIAS RÁPIDAS: PROFESSORES ESTADUAIS E BOMBEIROS

CLIQUE NOS TÍTULOS



O ensino de matemática nas escolas fluminenses de nível médio pede socorro

Os fluminenses amargaram o 26 lugar no Ideb, só à frente do Piauí.
Mais da metade dos alunos do ensino médio no Rio têm baixo desempenho em matemática
LEIA + NESTE LINK:

http://oglobo.globo.com/educacao/mat/2011/06/20/mais-da-metade-dos-alunos-do-ensino-medio-no-rio-tem-baixo-desempenho-em-matematica-924723387.asp

o piso salarial da categoria: R$ 765,66 brutos por 16 horas semanais, o equivalente a menos de 1,5 salário-mínimo.
- Ninguém consegue viver só com o salário da rede estadual. O valor líquido, que sobra na nossa mão, é de pouco mais de R$ 600.

Dep. Paulo Ramos e Prof. Álvaro Bastos falam da greve dos professores



Dep. Paulo Ramos e Prof. Álvaro Bastos falam da greve dos professores - Parte I



Dep. Paulo Ramos e Prof. Álvaro Bastos falam da greve dos professores - Parte II



O deputado estadual Paulo Ramos (PDT) e o professor Álvaro Bastos, do Movimento de Educação do PDT, falam sobre a greve dos professores no Estado do Rio de Janeiro.
Segundo o sindicato, 70% dos profissionais de educação do estado do Rio aderiram à greve. Eles pedem reajuste de 26% e melhores condições de trabalho.
Data: Dia 17/06/2011

CABO DACIOLO INFORMA AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO MOVIMENTO

SACANAGEM: Reunião entre bombeiros e comandante geral da corporação termina sem acordos

Nenhum comentário: