AQUELE QUE VIVE DE SONHOS

AQUELE QUE VIVE DE SONHOS, É FELIZ E HONRADO!
Nossa cidade merece sorrir!
Através deste blog você fica conhecendo minhas idéias, meu trabalho e interage comigo, contribuindo para o meu crescimento pessoal e profissional! Sinta-se à vontade para comentar!Grato!
‎"Quem não pode atacar o argumento ataca o argumentador."

Este Blog dedica-se à política na esfera municipal em qualquer parte do país. Logo, casos de corrupção em nível estadual e federal estão disponíveis apenas no meu Facebook. Raramente trato deles aqui.
Me adicione no Facebook: Aldeir Félix Honorato
Siga-me no Twitter: @AldeirFHonorato

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

"VOTAREI NO CANDIDATO QUE O GIL INDICAR" e PARA SER VEREADOR BASTA SER ASSISTENCIALISTA

Calma gente! A afirmação está entre aspas!
A eleitora entrevistada na Coluna abaixo expressa bem o pensamento de grande parte do eleitorado brasileiro, que tem um pensamento do tipo: "Ninguém fez nada por mim, ele pelo menos ...".

Ou seja, o político fez apenas aquilo que é direito da pessoa, mas ela tem um situação tão precária, que se contenta com pouco.
Faz-me lembrar de Getúlio Vargas, pelo qual tenho grande admiração, por ter uma visão muito além de seu tempo. Tanto que muita coisa dele perdura ainda em nossos dias como modelo.
Mas não pelo salário mínimo. Não foi um favor que Getúlio prestou, e sim uma obrigação!
Enquanto as pessoas não souberem distinguir OBRIGAÇÃO e DIREITO de FAVOR e CONCESSÃO, ainda votarão errado.

O fato de alguém ser indicado por outro não é argumento suficiente de convencimento. Darei apenas dois exemplos:

LULA INDICOU PARA PREFEITO DE CAMPINAS Hélio de Oliveira Santos (PDT), que deixou grande prejuízo para aquele município e acabou sendo cassado. Outro exemplo sentimos na pele, sem comentários.

Logo, por mais respeitado que seja o apoiador, o apoiado tem de fazer jus, tem de possuir méritos próprios!

Outra análise política interessante é com relação à frase "... não recebendo os votos que merecia e esperava".
Ora, isso é muito subjetivo. Esperar receber tantos votos é uma análise dificílima até mesmo para os melhores institutos de pesquisa. Quanto a mérito, tenho mudado meus conceitos a respeito disso.

Eu posso ser uma pessoa caridosa, desinteressada. E mesmo assim não merecer ser vereador. Por quê? Porque não reúno as qualidades que um vereador precisa ter para representar a população.

O verdadeiro papel de um vereador não é, nem nunca foi assistencialista, como dar remédios, levar para o hospital, pagar contas de luz e dar botijão de gás. Pelo contrário, se tal ocorre em período eleitoral é mesmo caracterizado como crime eleitoral e abuso do poder econômico. O que não se aplica neste caso.

O que se espera de um vereador é que ele seja o porta-voz da população junto ao Executivo REIVINDICANDO DIREITOS. Para assistência social já existe a Secretaria de Bem-Estar Social com competentes Assistentes Sociais.

O que adianta eu ser vereador e não fiscalizar as contas públicas da Prefeitura?
De que vale eu comprometer todo meu salário de vereador com doações e permitir que ocorram superfaturações e fraudes em licitações ou qualquer coia parecida?

Enquanto o povo brasileiro pensar pequeno, será governado por homens pequenos, que embora alguns honrados e de um coração imenso, não possuem preparo para decidir os destinos de nosso país!

Nenhum comentário: